PMU CONTESTA NOVA DENÚNCIA QUANTO AO SETOR DE AMBULÂNCIAS EM UBERABA

 

Aposentad diz que foi obrigado a levar cadeirantes em carros particulares pelo fato de o setor não ter atendido ao chamado 

Após matéria publicada sobre falta de motoristas para atendimento na central de ambulâncias, mais denúncias sobre problemas no setor foram encaminhadas ontem à reportagem do Jornal da Manhã. Número de motoristas na central está reduzido devido às exonerações realizadas no fim do ano passado.

Um dos relatos foi do aposentado Eni José. Ele afirmou que tentou solicitar na quinta-feira (12) uma ambulância para o transporte de dois cadeirantes até a unidade de saúde Eurico Vilela, para realizar exames, mas não foi atendido devido à falta de motoristas. “Liguei na Secretaria de Saúde e informaram que tinham veículo disponível, mas não funcionários. Então, tive que arrumar dois carros para conseguir levar as cadeirantes até o posto de saúde”, disse.

Já a Secretaria Municipal de Saúde, por meio da assessoria de imprensa,  posicionou que o setor de ambulâncias não recebeu qualquer solicitação de transporte em nome de Eni José. A pasta ainda esclarece que todos os pedidos de ambulância para transporte na sexta-feira, até a unidade Eurico Vilela, foram agendados e atendidos normalmente.

Além disso, a nota informa que a Prefeitura vai investigar a motivação da denúncia inverídica e comunica que, para coibir tais condutas, a administração municipal avalia a implantação de sistema de gravação de chamadas, semelhante ao utilizado no Samu.

Fonte: JM

 

About The Author

Related posts